ENTRADA NA IGREJA

O QUE FAZER QUANDO FALTA ALGUÉM PARA TE ACOMPANHAR NA ENTRADA DA IGREJA?

O pai da noiva faleceu – Nesta situação só existem duas escolhas:

1ª - Entrar sozinha;
2ª- Você poderá escolher alguma pessoa que você considere tão importante como o seu pai, alguém que possa estar à altura de seu pai.
Você pode chamar um irmão, tio, avô, padrinho de batismo ou alguém que represente a figura paterna.

A mãe da noiva faleceu - Aí temos três soluções:

1ª- A noiva escolhe alguém para acompanhar o pai do noivo;
2ª - A família do noivo escolhe alguém para acompanhá-lo:
3ª - O noivo entra acompanhado pelos pais ( mãe e pai).

Pai do noivo faleceu – Um pouco diferente da falta da mãe da noiva, temos duas escolhas:

1ª - O noivo escolhe alguém para entrar com a sogra:
2ª – A noiva escolhe alguém da sua própria família para acompanhar a mãe.
A noiva não deve entrar acompanhada dos pais (pai e mãe).

Mãe do noivo faleceu – Como no caso da falta do pai da noiva, duas opções

1ª - O noivo entra sozinho;
2ª – O noivo escolhe alguma pessoa que transmita o mesmo afeto que a mãe.

Noiva não conversa com o pai

- A noiva não tem a obrigação de entrar com o pai.
Ela pode escolher um tio, avô ou um irmão.

Pais separados que se dão bem

- Eles podem permanecer juntos no altar sem problemas!

Pais separados que não se suportam

- Quando os pais são separados e não conseguem permanecer lado a lado, o pai da noiva deve levá-la até o altar e sentar no banco.
A mãe tem o privilégio de ficar no altar. Você ainda pode optar por um irmão que seja filho do seu pai.
Daí neste caso a mãe não permanece sozinha, o filho faz companhia.
Lembre-se que a igreja católica não permite que o padrasto acompanhe a mãe no altar pois o catolicismo não é a favor da separação. O mesmo vale para o noivo.