RELIGIÕES E SEUS CASAMENTOS

Conheça agora um pouco sobre o casamento em diferentes religiões, documentos necessários e como fica quando os noivos possuem crenças distintas.

IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA

Quem celebra o casamento na igreja católica é o padre.
Os noivos podem conversar com o pároco sobre a cerimônia para decidir as leituras.

Para que a celebração se realize da melhor maneira possível, é necessário que os noivos levem a certidão de batismo e façam o curso de noivos.

No caso de casamentos que envolvem viúvos é preciso apresentar a Certidão de Óbito do cônjuge falecido.

Em alguns casos, a certidão do casamento civil, dependendo da paróquia, também pode ser requisitada.
Se a igreja escolhida não for a do bairro dos noivos, é necessário que estes peçam em suas respectivas paróquias um pedido de transferência.
Este requerimento deve ser obtido com até dois meses de antecedência e geralmente custa 50 reais.

Quando um dos noivos não é católico, é necessário pedir a autorização do bispo para que o casamento seja celebrado.
Pode haver a participação do padre acompanhado o pastor ou reverendo.

Outro detalhe importante é que os padres não realizam casamentos em lugares que não sejam igrejas autorizadas. Isso significa que muitas capelas não são autorizadas para celebrarem o matrimônio.

Em média, é cobrada uma taxa de 100 reais para a celebração do casamento.

IGREJA PRESBITERIANA

O casamento religioso para os presbiterianos é visto como uma benção.
Não há cursos para noivos e, às vezes, o reverendo pode realizar uma entrevista com os noivos para conversarem sobre o compromisso que irão assumir.

Para aqueles que desejam se casar no civil e no religioso ao mesmo tempo não há empecilhos.
A "dupla união" pode ser realizada na igreja mesmo.

Outro detalhe é que a Igreja Presbiteriana permite o casamento de divorciados e de casais de diferentes religiões.
No primeiro caso, é preciso levar a documentação que comprove a situação.

Em média, é cobrada uma taxa de um salário mínimo para aqueles que não são membros da igreja.

IGREJA BATISTA


A Igreja Batista recomenda aos noivos marcar a data do casamento com três meses de antecedência.
Os noivos podem conversar com o pastor sobre a importância do casamento antes ou depois de decidir quando será realizado.

Também fica a critério dos noivos como será a cerimônia. Para isso, eles devem agendar uma reunião com o ministro de música para decidir como será todo o cerimonial.

Se um dos noivos não for batista, o casamento pode ser realizado sem problemas.
Só não é permitida a participação do celebrante da outra religião.

O casamento civil também pode acontecer na mesma ocasião que o religioso.

A igreja não cobra nenhuma taxa para a realização da cerimônia.

JUDAÍSMO

Os noivos devem levar à Sinagoga a certidão de nascimento e uma cópia do "ketubah" (a certidão judaica de casamento) dos pais.
Lá eles irão preencher um formulário especial e marcar a data do casamento.

A cerimônia obedece um ritual cheio de significados.

Um detalhe importante é que o casal deve pertencer a mesma religião, o judaísmo.
Se isso não acontecer é necessário que a pessoa se converta e receba os ensinamentos básicos antes do casamento.

IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ORTODOXA

Existem dois tipos de cerimônias na Igreja Católica Apostólica Ortodoxa: o ritual bizantino e o latino.
No Brasil, é empregado o segundo caso.
O casamento que segue o ritual latino é praticamente igual ao da Igreja Católica Romana, inclusive a liturgia.

Os noivos que desejam se casar devem levar a certidão de nascimento e talvez seja requerido o curso preparatório (isso vai depender da igreja).
Há ainda a possibilidade do padre fazer uma palestra sobre a importância do matrimônio na hora da cerimônia que equivale ao curso. <

Não existem restrições para casais de religiões diferentes. Os padres ortodoxos também realizam casamentos em lugares fora da igreja, como restaurantes, clubes e etc.

Os noivos devem pagar uma taxa, mas esta varia muito com o local.
Um detalhe importante é que a decoração pode ser feita pelo próprio pessoal da igreja.